PIRANDO

Ois.

Desculpa o longo período que me ausentei. Eu sempre faço isso e sempre peço desculpas, mas essa sou eu. Sempre sendo trouxa e fazendo merda.

Os vestibulares estão cada vez mais próximos e eu quero me matar todos os dias porque as notas de corte são altíssimas e eu tenho que passar esse ano porque não vou ter dinheiro pra pagar cursinho, mas EU NÃO SEI O QUE QUERO FAZER DA VIDA. Tudo parece tão chato e insuportável. Eu só consigo pensar em maneiras menos doloridas e rápidas de se matar (sim, eu sou covarde).

Há uns dias atrás, fui pesquisar fotos de pessoas que se suicidaram, pra ver como eu ficaria (sim, eu me preocupo em como vou parecer mesmo depois de morta), e eu não sabia o que sentir em relação ao que eu estava vendo. As pessoas que se jogaram de grandes alturas me chocaram demais, eu não sou sensível a ponto de passar mal com a imagem, ou sei lá, na verdade, eu amo imagens fortes, principalmente as reais, mas não sabia se sentia inveja ou dó daquelas pessoas, eu fiquei pensando o quão mal eu teria que estar pra fazer uma coisa daquelas e deduzi que eu não teria coragem. Depois comecei a chorar.

Não como carne há uma semana, a história dos porquinhos do rodoanel fez eu me sentir um ser imundo e não consegui mais comer carne desde então, mas ainda estou comendo ovo, leite e derivados (sei da trituração dos pintinhos, do estupro das vacas, etc, mas eu sou realista comigo mesma, se eu parar tudo de uma vez, a chance de eu voltar é muito maior).

Eu quero ter dinheiro, tem tantas plásticas que eu quero fazer e é tudo tão caro, eu queria fazer engenharia de produção antes, mas todo mundo diz que quem faz esse curso são as pessoas incompetentes e burras que não passam nos cursos mais difíceis de engenharia, nem tem capacidade de aguentar um curso mais pesado, e tem também o fato de que, se comparado aos outros engenheiros, o de produção é menos especializado e tem menos emprego pra ele. Hoje cogitei medicina, mas mano, hoje é dia 03/09, faltam menos de dois meses pro ENEM, eu não vou conseguir nem 750 de nota, então, vamos cogitar suicídio antes de cogitar medicina (mas eu queria o dinheiro, queria muito).

Enfim, eu não sei o que estou fazendo da minha vida. Não sei quanto estou comendo, mas ultimamente tenho tido preguiça de comer, e isso é bom.

Meu peso: 50,2 kg. Podia ser menos, é bem verdade, mas também podia ser mais.

Cada dia que passa fico mais insatisfeita com o meu corpo, meu peso, as estrias, a celulite, o formato dos seios, meu umbigo nojento, a grande quantidade de pelos e até a aparência da minha vulva. Eu tento me agarrar no feminismo, mas a vontade de querer pertencer ao padrão é maior que tudo, e eu fico triste, porque todas as mudanças dependem de dinheiro, e mesmo assim não necessariamente eu tenho a garantia de que darão certo. Eu me sinto impotente. Eu sou impotente.

Eu fico triste com as coisas ruins do mundo como a situação das pessoas que têm tentado se refugiar na Europa. As fotos das crianças mortas no mar me deixaram muito triste, eu fico pensando como as pessoas são tão horríveis, mas não há muito o que eu sozinha possa fazer e além do mais, eu não sou um exemplo de boa pessoa.

(Tem uma caixa com 29 comprimidos de bromazepam na minha gaveta, ela me chama todo dia, mas pesquisei e não há muito sobre overdose de bromazepam, e não vou fazer nada de novo sem ter certeza que vai dar certo, não quero passar pela mesma situação de 2012).

Comentários

  1. Também pesquiso fotos de pessoas que se suicidaram. E as vezes leio cartas e bilhetes suicidas.

    Gostaria de ter uma boa palavra pra você, me desculpe por não ter.
    Espero que fique bem. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, e não se preocupe por não achar palavras boas pra me dizer.

      Um beijo <3

      Excluir
  2. Setembro amarelo, mês de prevenção ao suicídio, que coincidência(ou não).

    Qualquer engenharia depois consegue passar em concursos públicos igualmente, ou mesmo ser contratado em outros setores tipo economia etc, os engenheiros estão roubando todos os empregos de todas as áreas praticamente hahaha pelo raciocínio lógico afiado e facilidade com números. :)
    Medicina tá cada dia mais cagado o mercado, nem de longe é o que era há 20 anos. É tanto processo, é tanta demonização pela mídia, pelo governo etc. E estão abrindo um curso em cada esquina, logo mais vai ficar ainda pior financeiramente.
    Se eu estivesse prestando vestibular ia fazer direito. Pela facilidade nos concursos, pela utilidade para tudo na vida. E porque os bons sempre conseguem trabalhos, e trabalhos bons.
    Outros cursos mais exóticos, só se eu tivesse alguma vocação muito forte, ou algum sonho muito específico e muita mas muita vontade de realizar, sem medo de passar fome(trocadilho infame).

    Olha, sobre insatisfação com o corpo convivo com isso desde que me conheço por gente. Mas a gente não precisa ter um corpo perfeito pra viver bem e ser feliz. Não é condição necessária nem suficiente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu realmente não sei o que fazer. Eu odeio todas as matérias da escola e nunca tive contato com nenhum tipo de trabalho, e eu me dou bem com matemática, mas não faria o curso de matemática em si nunca porque eu provavelmente ia acabar frustrada em alguma sala de aula do estado.
      Eu estou com muito medo de fazer engenharia porque conheço muitos engenheiros que estão desempregados, e eu quero ganhar bem, eu quero não ter que me preocupar com dinheiro e poder fazer todas as mudanças que eu anseio em mim.
      Sobre medicina, mesmo que o mercado de trabalho esteja pior, médicos sempre estão quase que 100% empregados, e a média salarial ainda é 10 mil reais, e as pessoas sempre precisam de socorro, fora que nos plantões dá pra ganhar até 1800 reais em 12 horas, ainda é uma profissão atraente, pelo menos, no quesito financeiro, mas só estou falando mesmo porque nem que eu faça um pacto com o diabo eu vou passar em medicina.

      Eu também sempre odiei pelo menos uma coisa em mim, desde que me entendo por gente, é que quando eu era criança, isso não me afetava tanto, eu lembro de ser zoada por um menino do prédio onde eu morava por causa do meu cabelo, e que reparavam que meu umbigo era diferente, e eu me sentia mal, mas conforme eu fui crescendo isso foi piorando, apareceram estrias, eu engordei, apareceu celulite, cravos, espinhas, manchas em consequência disso, eu percebi que eu tinha bem mais pelo que as outras meninas, pedi pra ir no endócrino e minha mãe disse que era frescura, pedi pra começar a tomar anticoncepcional porque achei que iria me deixar mais feminina, comecei a odiar o formato do meu rosto e meu peso, e tudo e aqui estou eu. Não vou conseguir ser feliz se não mudar pelo menos uma grande parte do que eu odeio em mim.

      Excluir
  3. Oiee, vem ver meu blog: mundoskinny.blogspot.com.br
    Tô te seguindo já...
    Eu tomo anticoncepcional, ele me engorda, eu sinto... Deve ser por isso que não consigo emagrecer...
    Enfim, vai lá e me segue, tá? Xoxo e staystrong <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca tomei anticoncepcional, já ouvi dizer que engorda, tem gente que diz que depende do anticoncepcional. Eu queria mesmo por causa dos hormônios femininos.

      Vou te seguir, bjos <3

      Excluir
  4. Acabei de lembrar, tem um curso muito legal. Começa pelo método de entrada. Pela Fuvest os 250 primeiros colocados independentemente do curso que prestaram recebem um convite para cursar Ciências Moleculares, e ainda C a possibilidade de trancar a vaga do outro curso q vc passou caso queira depois. É um curso de pesquisa de ponta, extremamente puxado, com intersecção entre todas as áreas de estudo mas principalmente biologia e exatas, meio de gente louca e gênia. Li uma reportagem na superinteressante e achei o máximo mas não fui convidada. D: por um acaso meu ex foi chamado mas ele não quis, foi fazer medicina.
    Tem um povo que vai prestar mit(engenharia) no exterior que arranja empregos maras por lá e nunca mais voltam. E outros cursos tb, mesmo a Europa em crise ta anos luz na frente da qualidade de vida daqui.
    Plantão de 1800 onde? Mercado atual ta entre 500 um plantão tosco de shopping complexidade zero e 1400 uti complexidade mil. Pelo menos em sp, que dizem q é um dos lugares q paga melhor no brasil(rio é bem pior)

    Sobre ir aos médicos, pra ir no posto de saúde não precisa ir acompanhada, é grátis e vc pode ter acesso a um ginecologista p te indicar um anticoncepcional grátis também. Até o ambulatório de plástica funciona bem rápido qd n precisa colocar prótese, mas não vão te operar sem completar 18 anos sem autorização da sua mãe. E talvez de um psiquiatra se vc começar se queixar de várias coisas ou eles acharem muito nada a ver :B

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei o que fazer da vida sobre cursos ou universidade, eu não tenho capacidade de passar em nada que dê dinheiro, e mesmo que por algum milagre, ou que as listas rodem eu passe, tenho quase certeza de que não aguentaria 5 anos de um curso muito puxado, vou acabar entregando panfletinho do semáforo. 1800 é o máximo que um médico ganha num plantão, se for de fim de semana ou feriado, mas cara, ganhar 500 reais pra ficar coçando, jogango candy crush no shopping, eu aceitaria de boas. Já ouvi falar de gente que presta o MIT, mas nem pesquisei, eu não conseguiria me manter fora daqui, minha família parece que só piora financeiramente e meu inglês é bem ruim, tipo, manja o Joel Santana? Aquele é meu inglês.

      Eu nunca fui num ginecologista, eu morro de vergonha, tomara que eu morra de câncer no colo do útero também. Sobre plástica, mesmo que eu quisesse, nem teria como operar agora, porque não tenho dinheiro, fora que eu acho melhor depois de completar 18 anos, porque aí não preciso dar satisfação pra ninguém, eu vou lá e faço a merda que eu quiser. A partir do ano que vem vou começar a juntar dinheiro pra pagar as plásticas (só não sei de onde vou tirar o dinheiro).

      Eu já vou num psiquiatra e não adianta nada :C

      Bjinhos <3

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gorda Baleia Saco de Areia

Fluoxetina

Era uma vez... A GORDA FRACASSADA