Y de "You who judge me, Fuck you!"

Inútil. Inútil. Inútil.

Ontem foi um dia fudidaço, minha formatura.
Deu errado meu cabelo de manhã, eu fiquei arrasada, minha mãe ligou para mim, veio tudo o que eu sinto em relação à mim de uma vez e não conseguia parar de chorar, chorava de desespero.
Depois fui num salão lá, aliás me senti mal, porque sei que minha mãe gastou um dinheiro que ela não tinha, e depois,  tipo eu sabia que algo estava errado porque eu estava me sentindo feliz e a moça do salão até conseguiu me deixar com cara de gente, mas tinha algo errado, era muito estranho, então caiu (derramaram, foi um acidente) coca-cola no meu vestido, eu já tinha comido a comida do buffet porque estava com a família e tals, mas aí, cara, aquilo acabou comigo na hora, me senti um lixo, uma troxa, comi o prato de salgadinho inteiro e tomei 2 copos de refrigerante, e para piorar meu pai ainda ficou falando merda para mim porque ele não gosta de ficar no mesmo espaço que a minha mãe e blá blá blá, porque tipo eu fiquei arrasada e nem pensei muito e fui grossa com algumas pessoas, mas não foi a minha intenção, foi sem pensar.
Depois superei e deu até para curtir. Queria que fosse verdade a profecia de 2012.

Resumo rápido dos meus fracassos:
*13/12: NF 14,5 horas. Seriam 400 calorias, mas a fracassada comeu 1085. Peso: 50,9 kg.
*14/12: NF 15,5 horas. Seriam 500 calorias, mas o botijão de gás comeu 2.500. Peso: 50,8 kg.
*15/12: Missa de formatura, e O Hobbit (muito bom o filme), esfiha e suco no habib's (Nojo) - Peso: 51,3 kg.
*16/12: Uma das maiores compulsões que tive na vida (quase 5.000 calorias), antes da compulsão tinha feito 2,5 horas de caminhada, andado 30 minutos de bike, Peso (antes da compulsão) - 51 kg.
*17/12: 300 cal o dia inteiro, depois estragado com café da tarde com a avó. Total: 1090 kcal.
*18/12: 21,5 horas de NF, estragadas com café da tarde, pizza e zóio.
*19/12: Meus 'crimes' foram um salgado e 1 sundae quando saí com a minha amiga, comi 1 banana, 1 pêssego, 2 potinhos de gelatina,  2 bolachas cream cracker e 1 copo 300 ml de suco de laranja. Total: 940 kcal. Peso: 51,2 kg.
*20/12: Compulsão de madrugada. Ansiedade, crises, lágrimas, pitis, mordidas, socos, arranhões, mágoas, sorrisos,  momentos, amigos, família. Não sei o quanto comi, deve ter sido umas 3.500 cal (chutando).

Amo minha mãe, muito, e só a faço sofrer. Ontem, enquanto eu chorava no telefone e não conseguia nem falar, minha mãe pedia para eu parar, que estava deixando-a mal, e eu falava 'desculpa, desculpa, eu não queria ser assim, desculpa'.
Então, ela marcou o cabelo e a maquiagem para mim, e eu disse que não queria ir, aí ela disse "vai lá, deixa de ser assim, eu quero te ajudar, mas você tem que se ajudar". Ela é maravilhosa e eu não merecia ela. Amo minhas amigas e amigos e minha família, lindas e lindos, que me deixaram melhor quando o meu vestido e eu estavámos uma bosta.

Hoje iniciei o dia com sorvete de madrugada lá na festa. E comi bastante, tipo muito, no café (panetone, bisnaguinha e bolacha), vou almoçar agora, e depois arrumar a casa. Hoje, o resto do dia vou comer normal (sem passar de 1.700 cal), e aí tipo, quando for 18:30 eu como salada e 1 pêssego, e depois saio para caminhar e me peso.


Amanhã tenho um churrasco com o pessoal da minha sala, preciso me controlar, fim de ano é uma desgraça mesmo.

Isso é um desabafo que fiz na quarta no Facebook, estava muito mal.

Estraguei tudo, quer dizer não passou de 1000 cal e isso é bom, mas é ruim. Eu sou um lixo e o fato da minha mãe estar puta comigo é ainda pior, pior ainda é não poder me cortar porque amanhã todos iriam ver na minha formatura, e aliás eu deveria estar feliz por isso, mas eu não estou, não queria ir nessa bosta, porque eu estou com 51,2 kg, pareço uma jeca andando de salto, não sei me maquiar e no fim eu só fiz minha mãe gastar dinheiro e se estristecer, eu queria morrer, muito. Uma parte minha implora para que eu faça algo e acabe de vez com esse lixo que eu tenho que chamar de 'vida', e outra, teima em querer viver por algum motivo. Me sinto culpada, a vida, as pessoas, a maldita sociedade me faz sentir assim, egoísta, fútil, mimada em um certo ponto, burra, gorda, e tudo o que eu vejo e sinto, são imperfeições e imperfeições. Comida e números. Não aguento mais. Faz tanto tempo que não me corto, espero fazer uma 'loucura' no dia em que resolver me cortar de novo, ser útil o suficiente para fazer algo que já passou da hora de eu fazer. Quase todo mundo sabe que eu me acho gorda e dizem que eu sou magra e blá, mas eu não sou magra, eu não tenho aquele espaço lindo entre as pernas, nem ossos saltados na cintura, eu sou banha e gordura em uma estrutura óssea mais do que escondida. E dá vontade de falar isso, mas eu não falo. Tá, mas chega.

O Post ficou grande e cansativo, bem a cara dos meus últimos dias. Bjos






Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gorda Baleia Saco de Areia

Fluoxetina

Era uma vez... A GORDA FRACASSADA